SLZMA

Informação e Entretenimento

VÍDEO: Abordagem policial termina em agressão a professora em São Luís

Nesta semana, foi divulgado um vídeo que mostra um policial agredindo uma mulher, ela foi identificada apenas como uma professora, a agressão de sucedeu durante uma abordagem policial no bairro Cruzeiro de Santa Bárbara, em São Luís.
A ação aconteceu na última quinta-feira (7), mas as imagens só foram divulgadas nas redes sociais nesta semana.

ENTENDA O CASO

Em depoimento a professora, conta que acompanhada do marido e alguns amigos estavam retornando de um momento de lazer, uma pescaria, e de repente foram abordados por três policiais da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (ROTAM), que deram ordem de parada ao marido dela alegando que ele estava em alta velocidade e que por conta disso ele iria ser preso.

Leia o que relatou a mulher:

“Estava vindo da pescaria com meu esposo e alguns amigos. Fomos abordados por um carro da ROTAM, desceram três policiais e meu marido desceu e o policial já foi dizendo ao meu marido que ele vinha em alta velocidade, estava alcoolizado. Meu marido desceu e eu fiquei dentro do carro”

A professora conta que ao perceber algo estranho durante a abordagem policial, ela pegou o aparelho celular para gravar a abordagem.

“Aí no momento que eu percebi que os policiais já estavam agindo com agressão, botando o braço do meu marido pra trás com força e deram um ‘goelão’ no pescoço dele e aí eu comecei a gravar”.

Em um determinado momento um policial incomodado com a gravação, se aproximou e gritou com ela mandando que desligasse o aparelho, coagida ela pediu ajuda e foi exatamente quando foi agredida com dois tapas.

“O outro policial veio pro meu lado e começou a gritar comigo, mandando eu desligar meu celular, pra dar meu celular pra ele e eu falei que não dava. Aí eu desci do carro e no momento que eu desci do carro, veio outro policial me deu um bogue na minha boca e eu caí no chão. Corri numa casa gritando, pedindo socorro. Aí ele foi e me deu outro tapa no pé do meu ouvido e eu caí no chão. Um dos amigos que estava com a gente disse ‘não bate nela que ela é mulher’. Ele foi, deu dois tapas e deu um tiro. De lá fomos para a delegacia, registrei uma ocorrência e estou aqui pedindo por justiça”,

O QUE DIZ A POLÍCIA

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informou, por meio de nota, que já determinou a imediata apuração do fato.

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) já instaurou sindicância para investigação da conduta do agente, que foi afastado das funções.

Leia a íntegra da nota
“A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa que já determinou a imediata apuração do fato e todas as providências legais estão sendo adotadas. Ressalta, ainda, que a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) já instaurou sindicância para investigação da conduta do agente, que foi afastado das funções de rua até a conclusão do processo interno. Por fim, a Polícia Militar destaca que cumpre suas atribuições constitucionais de polícia preventiva e ostensiva, alicerçadas em princípios de preservação da vida e respeito aos direitos humanos e não coaduna com ações que maculem a imagem da corporação”.

SLZMA

Voltar ao topo