SLZMA

Informação e Entretenimento

672x150

Investigada, empresa de Colinas fatura contrato mensal de R$ 1,2 milhão na Câmara de São Luís alugando carros, mesmo sem veículo

Entre tantos escândalos dentro da Câmara de São Luís, na gestão do presidente Paulo Victor (PSDB), um pode implodir o Palácio Pedro Neiva de Santana nos próximos dias. Um contrato milionário de aluguel de carros com uma empresa da cidade de Colinas-MA, que mesmo sem veículos e investigada pelo Ministério Público por contratos idênticos com prefeituras do interior do Maranhão, alugou 31 carros para o Legislativo Ludovicense por mais de R$1,2 milhão. Os veículos, segundo documentos obtidos com exclusividade pelo Portal G7, teriam sido sublocados de outras empresas. Veja documento abaixo.

No último dia 02 de março, dois meses após assumir o comando da Câmara de Vereadores, o presidente da Casa, Paulo Victor (PSDB), realizou uma ação no pátio do Legislativo para entregar um veículo plotado a cada um dos 31 vereadores, para ser usado como gabinete itinerante para visitas nas comunidades.

Em uma busca rápida, o Portal G7 descobriu que 10 dos 31 carros pertencem a terceiros para atender a demanda do objeto contratado pelo Legislativo ludovicense, o que demonstra claramente que a empresa AW Transporte & Locação estaria fazendo uma espécie de sublocação. Ou seja, “alugando” veículos com outras empresas para “alugar” à atual gestão que comanda ao Palácio Pedro Neiva de Santana.

O valor a ser gasto anualmente com os carros alugados por Paulo Victor vai custar a bagatela de R$1.249.056,00 (um milhão, duzentos e quarenta e nove mil e cinquenta e seis reais), sendo que a Câmara desembolsa R$104.088,00 (cento e quatro mil e oitenta e oito reais), mensal a AW Transporte & Locação, empresa que já é investigada pelo Ministério Público do Maranhão. Veja o contrato abaixo.

A AW Transporte & Locação tem sede na cidade de Colinas-MA e tem como sócio proprietário, Andersen Paiva Torres. Fazendo um cálculo bem rápido, cada veículo modelos Fiat Mobi e Onix da Chevrolet custa o valor médio de R$3.350,00 reais mensal, preço bem acima do cobrado no mercado em São Luís. Mas se Paulo Victor tivesse feito uma licitação para comprar os veículos, o valor da prestação seria bem menor e a frota seria exclusiva da Câmara Municipal. O contrato é suspeito e precisa ser investigado pelo Ministério Público.

De acordo com pesquisa feita pelo G7, pelo menos 10 dos carros alugados para a Câmara de Vereadores de São Luís, estão em nome de terceiros (Pessoa Física e Pessoa Jurídica). Um Fiat Mobi está em nome de Francisca da Guia C Fonseca e um Onix da Chevrolet está em nome de João Evangelista Morais. Nossa equipe ainda descobriu mais outros donos desses veículos alugados para a Câmara. Os demais 21 carros ainda não foram pesquisados no sistema a procedência. Veja os documentos abaixo.

      

Por outro lado, constatamos que a empresa AW Transporte & Locação já recebeu de abril a outubro deste ano, a bagatela de R$739 mil reais do aluguel dos véiculos, valor suficiente para comprar 12 carros dos mesmos modelos alugados. Os pagamentos já realizados foram no valor de R$104 mil mensal, mas a última fatura paga em 27 de outubro o valor chegou a R$115.188,00. Veja o extrato de pagamento abaixo.

A mesma empresa AW Transporte & Locação com sede em Colinas-MA já havia alugado uma van para a Câmara Municipal de São Luís no valor de R$58 mil reais em um contrato de um ano, ou seja, quase R$ 5 mil mensal. Veja o documento abaixo conseguido com exclusividade pelo G7.

ALÉM DO ALUGUEL DE CARROS, EXISTE UM OBRA INACABADA E CONSUMINDO DINHEIRO PÚBLICO

Paulo Victor iniciou a obra no prédio anexo à instituição, onde funcionava o Banco do Brasil do Reviver, onde passaria funcionar serviços como Restaurante Popular e creche, além de espaço para atendimento médico dos servidores, mas até hoje nunca funcionou nada, mas o dono do prédio já recebeu R$150 mil de aluguel.

Em clima de faixa de gaza, a Câmara de Vereadores de São Luís, que pode ter 10 parlamentares presos nos próximos dias, segundo fonte, não passa por um momento bom, inclusive internamente entre os próprios vereadores, já que existe uma briga por conta de cortes de verbas aos aliados do prefeito Braide. Na última segunda-feira (13), o vereador Chaguinhas ligou o ventilador e jogou muito cocô para o alto. Já o presidente Paulo Victor, não gostou da atitude do vice-presidente e rebateu o colega, deixando o clima ainda mais tenso.

G7

 

SLZMA

Voltar ao topo