SLZMA

Informação e Entretenimento

FAKE NEWS: Ex-prefeito é acusado de encomendar pesquisa eleitoral falsa com dados enganosos em Presidente Juscelino

Um print de uma suposta pesquisa falsa sobre as eleições para a Prefeitura de Presidente Juscelino foi divulgada na manhã desta quinta-feira (25/5) nas redes sociais e nos grupos de whatsapp do município mostrando a mulher do ex-prefeito das obras inacabadas a frente com porcentagem duvidosa.

A imagem afirma que Irinalva está a frente erroneamente de todos os pre-candidatos somando 49%, acontece que a população não ainda não esqueceu das inúmeras obras mau acabadas e dos desvios de recursos que ocorreram durante a sua gestão que somam uma rejeição de 98% nos quatros quantos do município.

IMG-20230525-WA0275

Na intenção de voltar a todo custo, manda divulgar uma pesquisa fake para enganar o povo e tentar voltar ao comando da prefeitura.

Crime eleitoral

Em 2019, o Tribunal Superior Eleitoral aprovou novas regras para tentar conter propagação das chamadas fake news na campanha eleitoral de 2024.

A regra estabelece que o partido ou o político tem obrigação de confirmar a veracidade das informações que utilizar, mesmo aquelas produzidas por terceiros.

Se usar dados falsos, terá que garantir ao citado direito de resposta e também poderá sofrer sanções penais. A resolução prevê prisão ou multa para quem divulgar informações falsas ou promover calúnia.

Afonso Celso poderá responder por crime eleitoral, caso seja provado que está manipulando o eleitor com pesquisa falsa.

A Justiça Eleitoral maranhense alerta que o cidadão que divulgar pesquisas sem registro ou falsas nas redes sociais ou em qualquer plataforma da internet ficará sujeito ao pagamento de multa e até detenção nas eleições 2024.

SLZMA

Voltar ao topo