SLZMA

Informação e Entretenimento

672x150

Em pleno Natal, Instituto Alvorecer contratado por R$ 360 mil pelo prefeito de Alcântara demite e atrasa salários de funcionários; veja o contracheque

Pelo menos 20 trabalhadores que prestavam serviço em diversas frentes de serviços, na execução de recuperação de vias, drenagem e terraplanagem na cidade de Alcântara reclamam de atraso de um mês e quinze dias de salário. Eles também reclamam que muitos foram demitidos sem que houvesse respeito aos direitos trabalhistas. Os profissionais são contratados pelo Instituto Alvorecer, que presta serviço para a prefeitura de Alcântara.

O Instituto Alvorecer foi contratado por adesão à ata de registro de preços, pelo valor de R$ 359.720,00 para fornecer mão de obra terceirizada na área da atenção básica da saúde, mas, no entanto, o instituto atua na infraestrutura do município.

Depoimentos de alguns destes funcionários ouvidos pelo SlzMa relatam que não houve qualquer justificativa apresentada para a demissão. tivemos acesso ao contracheque de um dos ex-funcionários que mostra o valor do salário.

ALCANTARA IMAGEM

No extrato do contrato não foi informado o quantitativo de pessoas contratadas para prestarem serviços para a prefeitura e nem os cargos, mas somente que seriam disponibilizados para trabalhar na área da saúde, no entanto estavam prestando serviços na infraestrutura.

A fonte do recurso para a contratação da mão de obra terceirizada é fundo municipal de saúde.

Alcântara é administrada pelo prefeito Nivaldo Araújo, que era vice e assumiu ano passado após a morte.

Instituto foi procurado, mas não se manifestou.

SLZMA

Voltar ao topo