SLZMA

Informação e Entretenimento

Após chuva, asfalto cede e carro é engolido por cratera em avenida na região central de Minas Gerais, trás um alerta para São Luís que não está preparada nem para inverno ou calor; VÍDEO     

Segundo a Defesa Civil Municipal, o buraco foi causado pelas chuvas dos últimos dias, que deixaram o asfalto sensível. O condutor teve ferimentos leves.

Uma caminhonete caiu em uma cratera no bairro Novo Horizonte, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais, na tarde desta segunda-feira (9/1).

Imagens de circuito de segurança registraram o momento da queda do veículo, por volta das 12h, entre a Rua Pedro Bicalho com Avenida Getúlio Vargas.

Segundo a Defesa Civil da cidade, as chuvas dos últimos dias deixaram o asfalto sensível, e o peso dos veículos que passam no local causou o buraco.

O condutor do veículo é um homem de 24 anos. Ele bateu a cabeça no para-brisa e foi socorrido pelo Serviço Voluntário de Resgate (Sevor) com ferimentos leves até o Hospital Margarida.

Screenshot_2023-01-09-23-29-59-639-edit_com.android.chrome

Ainda de acordo com a Defesa Civil, a área precisou ser isolada, e o reparo está sendo providenciado pela prefeitura. O trânsito foi interditado no cruzamento.

Screenshot_2023-01-09-23-30-30-467-edit_com.android.chrome

G1 Minas Gerais

SÃO LUIS

São Luís não está preparada para o calor ou para a chuva. No calor: paradas de ônibus sem estrutura para conforto dos usuários, 90% da frota de ônibus de transporte coletivo e metade das salas aula de escolas públicas sem ar condicionado. Na chuva: ruas alagadas, falta de galerias e falta de energia. São inúmeros os problemas que os ludovicenses têm que enfrentar por viver em uma terra de condições climáticas tão adversas.

Em relação ao período de chuva, São Luís também mostra outros problemas: diversas avenidas e ruas da cidade ficam alagadas por falta de galerias e projetos de escoamento de água na cidade, não é segredo que é só chover para algumas avenidas se transformarem em verdadeiros rios na em plena área urbana. Esses alagamentos causam muitos transtornos, prejuízo aos veículos, congestionamentos e até acidentes.

Em relação ao transporte coletivo, São Luís possui uma das tarifas mais altas do Brasil, R$ 3,90, e apenas 10 % de sua frota tem ar condicionado, isso mostra a falta de adaptação do serviço público municipal em dar conforto para os usuários nos períodos mais quentes do ano.

SLZMA

Deixe um comentário

Voltar ao topo